Seguidores

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Moço

A dor que ele sentiu foi tanta que preferiu ser seco, sem sentimento, oco, mais que realista. Queria passar pela vida como se ela fosse uma tarefa a ser executada, sem emoção, sem sentimento, sem saudade, nem nostalgia.

Tinha plena convicção de que essa angustia não era algo desconhecido, que ele em algum momento já havia se deparado com ela. Mas porque de novo? Ele se perguntava. Era o destino? Coincidência? A culpa era dele? As perguntas surgiam numa velocidade tão rápida que não se permitia uma reflexão para se obter a resposta.

Parou, começou um breve exercício de respiração, acalmou suas emoções, organizou os pensamentos e prosseguiu.

Um comentário:

kaduedu disse...

seria o q vc esta sentindo no momento?